EDUCAÇÃO X ASSISTENCIALISMO

Educar é o Melhor Programa Social11142gif

Não podemos negar que num país com uma grande população pobre como Brasil é necessário a utilização de medidas assistências imediatistas, como bolsas de auxílio financeiro a famílias em riscos e cestas básicas para alimentar aqueles que passam fome. Contudo estas ações devem constituir medidas emergênciais e não práticas permanentes.

Ações assistencialistas geralmente geram dependência e comodismo nos beneficiados, além de serem utilizadas por políticos como meio de sua própria manutenção e permanência no poder. As medidas assistencialistas devem prever contrapartidas, como comprovação da freqüência escolar e capacitação profissional, de modo a possibilitar que os beneficiados deixem de depender de tais medidas.

Todavia a forma efetiva e duradoura de combate às desigualdades sociais e a miséria é a geração de empregos. Infelizmente existem muitos governantes que priorizam medidas como doação de cestas básicas, e outros projetos de cunho assistencialista que, a longo prazo, em nada combatem o problema, e ao invés disso acabam agravando, acomodam e viciam as pessoas. O emprego é o melhor programa social que existe, porém novas vagas no mercado de trabalho apenas são geradas com crescimento da economia.

O desemprego é a conseqüência de vários problemas sociais, que tem como origem, principalmente, a falta de crescimento econômico e a falta de mão de obra preparada. Causada pela deficiência das escolas, das faculdades e dos cursos técnicos. Pois, só terão chances de empregos aqueles mais qualificados, sendo que, esta qualificação só se dá com ensino de qualidade e moderno. Educação que prepare para os desafios da vida e para a carreira profissional.

Na sociedade em que vivemos o sistema educacional adquiri um papel social fundamental. As famílias fragmentadas ou sem tempo, com pais e mães trabalhando quase em tempo integral fora de casa, não possui mais condições para formar os cidadãos, moralmente e civicamente, e assim passa a ser também das escolas este papel importantíssimo de formação da personalidade e da cidadania.

A desigualdade social é um grande problema do Brasil, e este é maior o desafio de nossa geração, criar uma sociedade mais igualitária. E isso apenas será possível a partir da criação de empregos. Só o emprego tira uma pessoa da miséria, só o emprego leva uma pessoa à oportunidade e a prosperidade. O trabalho é o único meio justo de ascensão social.

A forma mais fácil de ser construir uma boa carreira é através de uma boa capacitação, e quem capacita é a escola. Se quisermos construir um país de oportunidades devemos investir na educação. E a partir de uma educação de qualidade, geradora de oportunidades, chegaremos à verdadeira justiça social.

Infelizmente há muito tempo à questão da educação vem sendo negligenciada no Brasil, adiam-se reformas e assim parou-se no tempo, necessitamos de uma reestruturação do sistema. A educação – e a formação do povo – que deveria ser à base dos programas de governo dos candidatos, na prática, mal é lembrada. O que devemos ter em mente é que a transformação do Brasil passa, inevitavelmente, pela transformação da educação brasileira. E assim se faz necessário um projeto nacional que seja moderno e eficiente, que valorize o ser humano e forme profissionais competentes e cidadãos responsáveis.

Anúncios
Esse post foi publicado em ARTIGOS, CIDADANIA, POLÍTICA, PROPOSTAS E IDÉIAS e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para EDUCAÇÃO X ASSISTENCIALISMO

  1. flavia disse:

    gostei muito do seu texto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s