PARTICIPE DO CONSCIÊNCIA E ATITUDE

No ano de 2006, em meio a diversos escândalos de corrupção na política, Jorge Daher e um grupo de jovens estudantes, se uniram para criar o Movimento Consciência e Atitude, com o principal objetivo de reunir pessoas idealistas para combater a corrupção, debater os problemas da cidade e fiscalizar a atuação dos políticos.

Descrição:

A AÇÃO é o único caminho para construir o Brasil que sonhamos, mas o primeiro passo para mudarmos a realidade é desenvolver uma CONSCIÊNCIA livre, crítica e com idéias próprias. Nosso movimento acredita na mudança do Brasil a partir dos seguintes princípios:

*CONSCIENTIZAÇÃO POLÍTICA
*RENOVAÇÃO POLÍTICA
*CIDADANIA
*NACIONALISMO
*COMBATE A CORRUPÇÃO
*COMBATE A DESIGUALDADE SOCIAL

Venha participar dessa luta por um futuro melhor. A mudança do Brasil começa na mudança de cada um de nós, vamos unir nossas forças por um único ideal: CONSTRUIR UM PAÍS MAIS JUSTO, SOLIDÁRIO E VERDADEIRAMENTE DEMOCRÁTICO!

Entre na nova comunidade no Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=101562364

PROJETOS DO MOV. CONSCIÊNCIA E ATITUDE:

1 – Curso de Formação Política

2 – Cartilhas Cidadãs

3 – Fórum Ribeirão 154 anos

4 – Fórum Consciência e Atitude de Segurança Pública e Cidadania

RAPIDINHAS (DO TWITTER)

IDEALISMO

@jorgedaher: As coisas boas não vem de graças..até para ver o céu temos que olhar para cima. O país que queremos só vamos ter qdo fizermos a nossa parte!

VOTO NULO

@jorgedaher: @Sr_nulo Votar nulo não muda nada, o que muda é votar direito! escolher o melhor candidato e lutar por ele, e na falta de um sair candidatar.

@jorgedaher: Quando deixamos de votar entregamos nossa escolha (e o futuro do nosso país) nas mãos dos que votam, e pode ser que isso nos custe muito caro.

FICHA LIMPA

@jorgedaher: O que parece é que alguns deputados querem descaracterizar o ficha limpa e para isso estão propondo destaques (emendas a lei).

@jorgedaher: @duarte_nogueria: “O PSDB se compromete em garantir que o texto do Ficha Limpa será mantido conforme a população quis e assinou no projeto!”

OS JOVENS E A POLÍTICA

A cada eleição, a cada escândalo e decepção aumenta o distanciamento dos jovens em relação à política essa constatação é muito triste não só para a próxima eleição como para o futuro de nosso país, pois é em sua juventude que uma nação deposita suas maiores esperanças de transformações futuras, afinal, são os jovens que serão os futuros professores, médicos, advogados e políticos.

Política x Politicagem

Podemos constatar, entretanto, que muitos jovens dizem não gostar de política sem nem mesmo saber o que a política significa. A corrupção, compra de votos, discursos vazios são politicagem, ou seja, são formas de enganar as pessoas – é o poder pelo poder, busca de dinheiro e status. A politicagem é o contrário da política.

O que é política?

Política é o instrumento pelo qual as pessoas administram, definem prioridade e traçam planejamentos para a gestão de uma comunidade. Sendo assim, se o objetivo das pessoas, por meio da política, for a busca do bem comum, a política se torna altamente positiva e uma poderosa forma de transformar a sociedade.

Devemos levar em conta que, para bem ou para mal, a política manda na nossa vida, são os políticos os principais responsáveis pela nossa saúde, educação, moradia, etc.

Mas como mudar?

Se estamos descontentes com os rumos da política em nosso país devemos assumir um postura diferente, acompanhando mais de perto as notícias, procurando ter uma visão crítica e discutindo com nossos amigos, colegas e familiares questões de interesse público. Existem muitas formas de participação como ONGs e partidos políticos.

Com essas ações saímos da omissão e passamos a encarar de frente a responsabilidade de mudar o Brasil, contudo é nas eleições a grande oportunidade de fazer a diferença: votando com consciência!

Como votar?

Votar é um processo onde parte importante é ir às urnas, mas não apenas isso. Para votar bem devemos acompanhar a trajetória dos candidatos antes das eleições, analisar friamente suas propostas e projetos, e o principal, acompanhar os eleitos após as eleições, fiscalizando e cobrando suas promessas.

É dever e direito dos cidadãos votar e participar, e os jovens além disso tem também a missão de se preparar para comandar o Brasil no futuro, fazendo dele um país melhor, mais justo, solidário e verdadeiramente democrático.

Jorge Daher

OS JOVENS E A POLÍTICA – Acorda que é ano de eleição!!

A cada eleição, a cada escândalo e decepção aumenta o distanciamento dos jovens em relação à política essa constatação é muito triste não só para a próxima eleição como para o futuro de nosso país, pois é em sua juventude que uma nação deposita suas maiores esperanças de transformações futuras, afinal, são os jovens que serão os futuros professores, médicos, advogados e políticos.

Política x Politicagem

Podemos constatar, entretanto, que muitos jovens dizem não gostar de política sem nem mesmo saber o que a política significa. A corrupção, compra de votos, discursos vazios são politicagem, ou seja, são formas de enganar as pessoas – é o poder pelo poder, busca de dinheiro e status. A politicagem é o contrário da política.

O que é política?

Política é o instrumento pelo qual as pessoas administram, definem prioridade e traçam planejamentos para a gestão de uma comunidade. Sendo assim, se o objetivo das pessoas, por meio da política, for a busca do bem comum, a política se torna altamente positiva e uma poderosa forma de transformar a sociedade.

Devemos levar em conta que, para bem ou para mal, a política manda na nossa vida, são os políticos os principais responsáveis pela nossa saúde, educação, moradia, etc.

Mas como mudar?

Se estamos descontentes com os rumos da política em nosso país devemos assumir um postura diferente, acompanhando mais de perto as notícias, procurando ter uma visão crítica e discutindo com nossos amigos, colegas e familiares questões de interesse público. Existem muitas formas de participação como ONGs e partidos políticos.

Com essas ações saímos da omissão e passamos a encarar de frente a responsabilidade de mudar o Brasil, contudo é nas eleições a grande oportunidade de fazer a diferença: votando com consciência!

Como votar?

Votar é um processo onde parte importante é ir às urnas, mas não apenas isso. Para votar bem devemos acompanhar a trajetória dos candidatos antes das eleições, analisar friamente suas propostas e projetos, e o principal, acompanhar os eleitos após as eleições, fiscalizando e cobrando suas promessas.

É dever e direito dos cidadãos votar e participar, e os jovens além disso tem também a missão de se preparar para comandar o Brasil no futuro, fazendo dele um país melhor, mais justo, solidário e verdadeiramente democrático.

Jorge Daher

A NOVA FORMA DE FAZER POLÍTICA (por Jorge Daher)

parcerias

Penso que a Política é o conjunto de ações dos cidadãos e dos governos que visam administrar as questões coletivas, como saúde, educação, meio ambiente, segurança por exemplo, e deve ser orientada pela busca constante do bem comum e do desenvolvimento.

Infelizmente sabemos que a maioria dos políticos tem usado seus cargos para obtenção de benefícios e facilidades pessoais, motivados somente por interesses financeiros.

COMEÇO DA MUDANÇA

É extremamente necessário que, para garantir um futuro melhor para nosso país, participemos do processo político fazendo nossa parte para substituirmos os maus políticos pelos políticos honestos e competentes – os verdadeiros políticos.

Nossa participação pode ser exercida de duas maneiras, uma delas é sendo candidato e defender valores e propostas importantes e necessárias, depois de eleito continuar defendendo as idéias de campanha e representando os cidadãos que nos elegeram.

A outra forma de fazer a diferença é participando ativamente no apoio daqueles candidatos que nos sentimos mais identificados e confiamos. Esta forma é tão importante quanto à primeira.

NOVA FORMA DE SE FAZER POLÍTICA

Contudo isto ainda não basta, tamanha é a falta de confiança que as pessoas tem nos agentes políticos, e assim precisamos buscar também a nova forma de fazer política.

Esta deve ser formada de atitudes e práticas efetivas que realmente derrubem os velhos paradigmas que tanto afastam a população daquilo que envolve a política e a administração pública.

TRANSPARÊNCIA REAL

A nova política deve ser transparente, ou seja acessivel a todas as pessoas. Desde o processo de elaboração das leis até os gastos para a aplicação das políticas públicas devem estar disponível a todos.

Investimentos, custos, salários, compras e licitações devem estar ao alcance de qualquer computador pele internet.

Mas a transparência que devemos criar não deve ser apenas das publicidade as coisas públicas mas do que isso, devemos proporcionar que todo e qualquer cidadão comum tenha condições de compreender e vivenciar tais informações.

PARTICIPAÇÃO POPULAR DE VERDADE

A partir da informação e da conscientização frutos da “transparência real” devemos proporcionar que as pessoas tenham condições de efetivamente participar das decisões políticas, as quais que diretamente geram conseqüências na vida cotidiana de todos.

Precisamos de vereadores que antes de votarem leis importantes no plenário da câmara abram espaço para ouvir e discutir com seus eleitores, atraves de audiências publicas, foruns e pela internet, antes de decidir seu voto, por exemplo.

Este é um caminho para democracia ganhar força e toda a população realmente fazer parte do processo político.

A TRANSFORMAÇÃO

Devemos buscar a nova forma de fazer política pois somos realmente diferentes dos maus políticos. Mas precisamos provar isto em nossas ações. Só assim poderemos conquistar a confiança e apoio das pessoas do bem para nossos projetos e causas.

O caminho é estarmos sempre abertos a conversar francamente com todas as pessoas e ouvir novas idéias, críticas e sugestões.

A mudança do Brasil começa com a mudança de cada um de nós, de cada brasileiro. Mudando a forma de se fazer política podemos mudar as coisas erradas que assolam a realidade política atualmente e começar a construir o país que queremos. 

J o r g e D a h e r

O ÚNICO REMÉDIO

alienac3a7c3a3o

É fácil percebermos a apatia da maioria dos brasileiros em relação aos acontecimentos políticos, a corrupção, a impunidade, a falta de transparência das ações governamentais e o distanciamento dos detentores do poder são alguns dos principais motivos que levam a esta indiferença das pessoas.

O único meio de acabar com esta alienação é o desenvolvimento da consciência política na população brasileira, através da formação dos cidadãos. Essa transformação precisa chegar as escolas, elas devem ocupar a função de disseminadoras da cidadania, discutindo com os estudantes a responsabilidade social a importância do voto e da democracia. Este papel das escolas deve ser acompanhado e complementado diretamente pelas famílias das crianças e jovens.

A participação política é fundamental para o estabelecimento da verdadeira democracia, pois sem participação popular o governo deixa de representar a coletividade e as leis  se distanciam das necessidades das pessoas. Sem cidadãos interessados em votar e serem candidatos nem haveria o processo democrático que existe atualmente.

A conscientização política deve promover no povo em geral a capacidade de entender o momento social e governamental permitindo que as pessoas se posicionem de maneira racional e justificada. A consciência política plena é o oposto a apatia coletiva, que na sua ignorância e passividades que permite que as grandes decisões nacionais fiquem nas mãos apenas de algumas pessoas.

A alienação política gera a corrupção, pois reelege corruptos, a alienação inibe o surgimento de novas lideranças políticas e leva a cargos públicos aventureiros  e interesseiros, cantores, apresentadores de televisão e assistencialistas.

A alienação é usada como instrumento de controle, de poderosos, sobre a população, sobretudo a mais carente. Ela é causa de miséria e péssima prestação de serviços públicos.

Não possui condições de criar, prôpor nem executar mudanças na sociedade aquele desprovido de consciência política, tendo em vista, que lhe falta as condições básicas para compreender o contexto que se encontra inserido. Então apesar de sentir os problemas e dificuldades sociais, falta-lhe discernimento para enxergar com clareza as causas, as conseqüências e os agentes, tudo facilmente se mistura e camufla para enganar os olhos ingênuos do alienado político. E esta cegueira social da qual está contaminado lhe tira o ânimo, à vontade e a coragem de tomar uma atitude, pois sem a nítida visão do chão em que pisa, temerá caminhar, e muito menos lutar por uma sociedade melhor!

Não existe país desenvolvido social e economicamente que não possua uma população consciente e participativa que acompanha, cobra e protesta sobre os acontecimentos políticos e ações do governo. Um povo assim não tolera nenhum tipo de corrupção, e pune, nas urnas, os políticos incompetentes e despreparados.

Por tudo isso é fundamental que cada um de nós faça a sua parte para transformar esta realidade que gera tantos malefícios para nosso país. Devemos lutar para o poder público desenvolver na população a consciência política e a cidadania, começando por um ensino de qualidade que além de profissionais prepare, junto com as famílias, o cidadão.

JORGE DAHER ORGANIZARÁ FÓRUM SOBRE SEGURANÇA PÚBLICA E CIDADANIA

Segurança Pública é o grande tema do momento, o objetivo de nosso novo projeto é debater este assunto, junto de agentes políticos e especialistas no assunto, dentro do ambiente acadêmico.

Queremos mostrar a população de Ribeirão Preto e Região qual o papel da sociedade na luta contra a violência!

Estou organizando este evento, através da ONG Consciência e Atitude, ele deve ocorrer no próximo bimestre. Esperamos contar com a participação das principais entidades regionais de Segurança Pública e Direito.

Mais informações entre em contato pelo telefone: 16.9796.0204.